sexta-feira, 30 de abril de 2010

Qual a importância da declaração de valores para o líder?

Os valores são os princípios que guiam as decisões e balizam o nosso comportamento. São tão importantes que permeiam todo estado emocional e a própria capacidade de motivação. Quando realizamos algo que se alinha com nossos valores, nos sentimos confiantes, realizados e plenos.

Quando declaramos nossos valores, mesmo que para nós mesmos, passamos a ter mais clareza e convicção em nossas atitudes. Por conseqüência, aumenta o nosso senso de identidade, gerando influencia e inspiração em nossa equipe, além aumentar a relação de confiança. Aliás, o primeiro passo para se desenvolver relacionamentos de confiança, é a necessidade de trabalharmos a nossa autoconfiança, e nada mais coerente do que começarmos pelos nossos valores que servirão de apoio e farol neste caminho.

Se você ainda não declarou os seus, as perguntas abaixo poderão ajudá-lo a refletir:
- O que é importante para mim?
- O que eu valorizo?
- O que eu não abro mão?

E você? Conhece os seus valores? Se já, não seria uma boa hora para revisá-los?

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Escalando montanhas!

Ao longo de um dia, de um ano ou de uma vida inteira, podemos nos sentir exaustos no bom sentido ou no mau sentido. Exaurir-se no bom sentido significa usar nossos melhores esforços para a realização de uma causa que nos arrebata e engrandeça. Exaurir-se no mau sentido é gastar nossa preciosa força vital sendo espancado pelas adversidades, sofrendo perdas reais e obtendo pouco ou nenhum resultado.

O grande problema é que não podemos impedir a maioria destas adversidades e negar a existência delas nos faz perder muito mais energia do que enfrentá-las.  É como caminhar exaustivamente ao redor da base de uma montanha sem nunca se decidir subir. Para subir esta montanha, precisamos revisar a mochila que estamos levando – a nossa bagagem. Das coisas que possuímos e fazemos, quantas são realmente importantes para esta “escalada”? Quantas representam simplesmente um consumo de recursos? Em última análise, até que ponto as coisas que colocamos na mochila de nossas vidas – os objetos que acumulamos, as decisões que tomamos, o trabalho que executamos, o modo como investimos o tempo e dinheiro, a forma como tratamos de nossa própria saúde – estão pesando nas costas ou sendo inúteis? A maior parte das pessoas está consideravelmente sobrecarregada pelo peso das coisas erradas e conseqüentemente não conseguem mover-se.

É preciso buscar hoje emoções positivas, como alegria, otimismo, esperança, dentre outras, que fortaleçam nossos recursos intelectuais, físicos e sociais, para que possamos fazer uso quando uma oportunidade ou uma ameaça se apresenta em nosso caminho. O cultivo destas emoções promove uma disposição mental expansiva, tolerante e criativa, tornando-nos pessoas abertas a novas idéias e experiências. Enfrente seus desafios! Engaje-se em um “projeto de felicidade” que esteja adequado aos seus limites e recursos e, para isso, o autoconhecimento é apenas o princípio.